Ares novos para a sala, dicas quentes

No nosso último post falamos sobre reforma da cozinha, lembra?

E combinamos de falar sobre a sala de estar.  Bem, hoje é hora de cumprir o prometido.

É necessário fazer aquela quebradeira para ter uma sala nova e interessante?

Não. Nem sempre. Tudo depende dos objetivos, dos móveis que ficarão, daquilo que vai embora, dos sonhos. Para adequar e harmonizar necessidades e desejos, como já foi dito aqui e aqui, é necessário fazer um estudo detalhado.  Antes de sair correndo e copiando tudo o que vê de referência por aí, pergunte-se: “O que realmente tem a ver comigo?” “O que é ‘a minha cara’?

Quase todos as pessoas que querem fazer uma reforma perguntam primeiro: “que cor devo usar” aqui ou ali? E, definitivamente, salvo raras exceções, essa é a última coisa com a qual devemos nos preocupar.

Por isso, algumas dicas para você:

  1. Analise com objetividade o que realmente quer que permaneça na sala. Aqueles itens que por questões afetivas ou por serem funcionais, precisam permanecer. Verifique o que está quebrado, rasgado, velho e que ainda aceita conserto. Encaminhe.
  2. Elimine coisas inúteis que você não se identifica, que tomam muito espaço, não combinam com você. Doe para amigos ou instituições. Além de abrir as portas para o novo, você pode ajudar a outros.
  3. Organize tudo o que for necessário porém vive espalhado pelo ambiente. Controles em geral (TV, ar condicionado, som), chaves, celulares, etc).
  4. Sala de estar e home theather são integrados? Livre-se da profusão de fios para todos os lados. Faça um painel, deixe os fios embutidos ou use canos aparentes se a seu estilo for mais moderno.
  5. Dê novos usos para objetos antigos. Como, por exemplo, aquela mala “velha” que você herdou da sua vó e que definitivamente não dá pra levar na viagem pra Indonésia que você programou para daqui um tempo. Vi essa solução na casa de uma amiga querida. A mala antiga virou mesa de centro com muito charme e glamour.
  6. A parede é sem graça? Você não sabe as maravilhas que um papel de parede bem aplicado pode fazer.
    Projeto de Interiores: Fabi Congio

     

     

    Antes – Projeto: Fabi Congio – em andamento
  7. Lance mão de truques visuais para ampliar o espaço como espelhos e tapetes ou cortinas com linhas verticais/horizontais. Tudo depende do efeito que se quer criar. 
  8. Vasos de flores e velas em bonitos castiçais (ou copinhos de vidro) costumam se dar bem nas salas. Que tal adotar a idéia? Mas não é obrigatório, viu? Duvide de tudo o que for apresentado como “obrigatório”. Inove. Um quadro DIY, um bastidor bordado, objetos pessoais com novos usos (lembre da história da mala) podem compor seu ambiente com delicadeza.

    tecnica invertida – palavra
  9. O espaço tá muito disputado? Quebre as paredes, mas para isso consulte antes um engenheiro e verifique se isso é possível. Quebrar uma parede estrutural ou  na qual passem conduítes e canos vai te custar caro e dar dor de cabeça. Não adianta confiar só no pedreiro. Nem sempre eles tem a formação necessária para garantir isso. 
  10. Contrate um profissional adequado e realize todas as alternativas anteriores com mais segurança. Se for quebrar consulte o engenheiro. Um designer de interiores fará maravilhas pela sua decoração, além de te ajudar a escolher revestimentos, elaborar a paginação de pisos e paredes, desenvolver o projeto luminotécnicas (nem falamos nisso, mas trata-se de indicar onde e como devem ser os pontos de luz) organizar, harmonizar os itens decorativos, validar suas idéias, te salvar de furadas. Quer construir? Contrate um arquiteto.

Tudo fica mais fácil quando estamos bem amparados, mas independente disso, confie sempre no seu feeling! Afinal, a casa é sua!!

 

 

 

Reforma, sim senhor!

Olá!! Você vê cada projeto incrível de arquitetura, mas essa não é sua prioridade no momento? Seu desejo atual é reformar a casa, trazer o novo, reciclar as idéias? Senta que esse post é seu.

Em geral o que mais incomoda são os ambientes de convívio. Tanto faz se é uma família, um casal ou mesmo quem mora sozinho e costuma receber os amigos. Então, sala de estar e cozinha serão nossos focos. Sobre lavabo temos um post quentinho aqui. Mas, as dicas que daremos também servem para ele.

Começaremos pela cozinha! Lugar por excelência em que os bons gourmets vão querer se reunir. Pode apostar, se você marcar um jantar com os amigos em casa, eles fatalmente irão entrar nesse espaço. Mesmo que uma porta o separe do restante do ambiente.

E como renovar azulejos antigos, revestimentos que não combinam mais com seu estilo de forma prática e menos indolor? Bem existem algumas possibilidades.

  1. Quebrar tudo e começar do zero. Vantagens: vai ficar do seu jeitinho, tudo novo e lindo como sonhou. Desvantagens: Gera um monte de entulho, não é muito amigável com o meio ambiente. Você provavelmente ficará alguns dias sem acesso a cozinha. Leve em conta o custo de demolir, preparar a parede para receber o novo revestimento, fazer a aplicação, finalizar com a limpeza. Além do revestimento em si, da argamassa e do rejunte.Screen Shot 2018-02-20 at 21.40.58.png
  2. Aplicar um porcelanato extra fino sobre o existente ou azulejo sobre azulejo. Vantagens: evita a quebradeira e é relativamente rápido. Desvantagens: no caso das paredes o que fazer com as caixas de luz, tomadas e interruptores? Eles vão ficar “afundados” no novo revestimento? Outro detalhe, porcelanato sobre porcelanato ou azulejo sobre azulejo precisam ser muito bem aplicados ou podem se soltar com facilidade. Mesmo tomando esse cuidado, a possibilidade de descolarem é maior do que a peça aplicada da forma tradicional (diretamente na parede ou piso preparado para tal).Screen Shot 2018-02-20 at 21.38.38
  3. Colar azulejos plásticos ou adesivos. Vantagens: no caso dos azulejos plásticos custo similar ao de um papel de parede. Ambos garantem rapidez na aplicação. Desvantagem: não tolera calor (fogão, forno) e a incidência de sol constante pode desbotar o produto.Screen Shot 2018-02-20 at 21.55.49.png
  4. Pintar. Vantagens: você evita a quebradeira e o resultado é relativamente rápido. Gasto menor que as demais opções. Desvantagens: a tinta pode amarelar, descascar, ficar com manchas. O resultado estético final pode não trazer a mudança que você imaginou. Recomendo testar numa área (de 1 x 1 m se possível) antes de pintar a parede toda. E, se optar por essa solução, ficar atento aos rejuntes. É necessário pintá-los também. A tinta mais indicada é a epóxi ou PU (pelo menos na base, consulte seu pintor).
  5. Revestir com cimento. Vantagem: os cimentos atuais tem um acabamento liso e homogêneo; a camada de produto é fina não alterando em nada a disposição de interruptores e caixas de luz; sua aplicação evita a quebradeira, entulhos e é rápida. Desvantagens: Se houver trinca estrutural na parede é necessário tratar antes de usar essa ou qualquer outra solução das citadas acima.  Dica: deve ser aplicada uma base especial para cerâmica antes de revestir com cimento. Por isso procure profissionais especializados.

Screen Shot 2018-02-20 at 15.55.37.png

 

img-20180125-wa00302085999176.jpg

Outras soluções passam por painéis de mdf laminados (só aplicáveis em áreas secas e longe do calor) e painéis metálicos (inox é uma boa saída). Essas soluções também podem ser mistas, combinando uma das alternativas (1 a 5) a um dos painéis.

O importante é que, quando tudo estiver pronto, você possa encher o peito de alegria e que esse sentimento seja duradouro. Afinal de contas na grande maioria dos casos você vai olhar para aquele cantinho TODOS os dias. Vale a pena investir!!

Linda semana para você!!

Cidades e florestas são compatíveis?

Foi noticiado no segundo semestre de 2017 o projeto de uma cidade floresta na China. Fomos buscar um pouco mais de informações para vocês. Afinal de contas tem a ver com nosso futuro, o futuro de uma humanidade sustentável.

Liuzhou Forest City como está sendo chamado o complexo de hotéis, residências, hospitais e escolas irá abrigar cerca de 30.000 seres humanos, mais de 40.000 árvores e quase um milhão de plantas de 100 espécies diferentes. Uma linha de trem associada a carros igualmente elétricos irão conectar a cidade –  que contará com painéis de energia auto sustentável e geotérmica- ao restante do país. Todos os edifícios serão cobertos por plantas e árvores!! É surpreendente!!

A idéia vem a ser aposta para a solução de um problema monstruoso na China. A poluição é galopante no país e exige medidas rápidas e eficientes. Até 2020 os chineses planejam investir US$360 bilhões “para ampliar a participação das renováveis na sua matriz energética” (artigo: A transformação no setor elétrico da China – Revista Exame)

O conceito de floresta vertical foi testado com sucesso por seu criador no Bosco Verticale  em Milão na Itália e também em outro prédio na Suíça. Stefano Boeri tem experiência e ousadia suficientes para imprimir sua marca nesse e em outros projetos ao redor do mundo.

Bosco Verticale

Shijazhuang, uma das áreas mais poluídas do território chinês, prepara-se  para receber em 2020 o protótipo de uma cidade com 100.000 habitantes e verde para todos os lados. Menor gasto de energia, garantia de biodiversidade, temperatura amena e ar puro. Realmente um negócio da China!!

Forest City Shijiazhuang

Liuzhou, em números:

  • 10.000 toneladas de CO2 absorvidas por ano
  • 57 toneladas de poluentes absorvidos por ano
  • 900 toneladas de oxigênio produzidos por ano
  • 30.000 habitanes
  • 40.000 árvores (10.000 a mais do que o número de sua população fixa)
  • 1 milhão de plantas – mais de 100 espécies diferentes

Quando essa maravilha virá para o Brasil? Arquitetos do nosso grande país que tal elaborar algo semelhante levando em vista nossa realidade?

Gostou? Assine nossa newsletter

 

*Imagens: site oficial Stefano Boeri Architets

 

Festa em casa

Em feriados como esse de agora, muita mas muita gente mesmo decide viajar. E muitos outros optam por ficar em casa. A qual turma você pertence?

Para os que ficam uma festa bastante convidativa nessa época do ano é a do Havaí. Somamos o colorido das frutas e flores da estação, as cores do mar, a alegria do verão e seu calor. Neste post selecionamos algumas imagens que podem te inspirar. Bora?

Este é fácil! Basta selecionar papéis de seda coloridos, fazer algumas dobraduras, colar e está pronto. Decora muito bem paredes neutras!  Veja o vídeo:

Dica = no vídeo é utilizado papel crepom. Mas pode ser de seda ou cartolina (fica mais firme). Use cola quente/fria para unir as dobraduras se preferir.

Os adereços para carregar nas mãos são igualmente fáceis de confeccionar. Selecione papéis coloridos, corte em tiras finas, junte todas ao meio e amarre com um barbante ou fitilho.

As frutas fazem parte do cardápio e podem virar ótimos itens de decoração. Folhas também podem ajudar a compor a temática.

Agora a idéia que inventaram para montar letras é demais!! Uma forma de madeira cheia de flores… Essa fica linda até num aniversário!

Enfim… a vida pode ser uma festa!  Dá pra se divertir muito com os amigos e familiares sem sair de casa. Basta, a partir de uma boa base, criar uma decor personalizada. Nós podemos te ajudar!!

Dicas de decoração, idéias, novidades… essa é a nossa praia!

Assine nossa newsletter!!

Bom feriado para você!!

 

VERAO + FERIADO + PRAIA = ALEGRIA

Estamos no auge da estação verão, feriado chegando em breve e você pensando em ter uma casa na praia? Nós te ajudamos com a decoração!

Praia pede colorido, despojamento, rusticidade. A areia entra em casa pelos pés, pela roupa, as vezes até no cabelo! A maresia está no ar e facilmente corrói materiais construtivos e de acabamento menos resistentes.

Chita, ah chita é tudo de bom! Mas não precisa ser sempre chita não! Pode ser uma decoração menos vibrante se você não está acostumado a toda essa explosão a que o verão nos remete. Use doses homeopáticas. Vamos dar uma olhada nas referências que separamos para vocês?

Brasipiso – www.brasipisomoderno.com.br

Pequeno e delicioso lounge! Essa idéia é muito esperta! Incorpore no seu projeto um espaço de descanso e contemplação. Após um banho de sol e mar, sempre bate aquele cansaço gostoso, vontade de tomar algo gelado e relaxar. Conforto aqui é essencial. Piso agradável ao toque e resistente, estofado macio com tecidos do tipo acquablock (hidrorepelente, mais resistente ao sol), móveis rústicos, flores. São pequenos elementos que juntos dão aquele clima alegre e restaurador.

Seu estilo é um pouco mais rústico e festivo? Vamos lá!

Cor!!! Combinando com a estação esse ambiente traz o sol na parede, a alegria incondicional da chita e o vermelho vibrante nas poltronas. Mas note que legal! Te parece fresco apesar das cores quentes? O cimento no piso e o verde intenso na parede ao fundo se incumbem dessa tarefa. Além disso a chita vem em tons de azul, lembrando o mar, o céu… Os puffs de palha e os móveis bem rústicos dão a liga a essa receita despojada.

Sua onda é churrasco?? Vem com a gente!

Estudio Barino Interiores

Mais uma vez a rusticidade! Clima forte de praia com a esteira de bambus no forro. A mesa de jantar e portas dos armários em madeira. Os assentos mais parecem banquetas de bar. Tem um detalhe na madeira ali? Maquinado? Pastilhinhas azuis em mosaico pra refrescar (novamente o truque da cor).

Seu espaço é menor? Olha só:

Brasipiso – www.brasipisomoderno.com.br

 

Mesmo num pequeno ambiente podemos usar a cor, a madeira, o cimento para amenizar o calor escaldante da praia.

Sem espaço externo? Fique tranquilo. Você não vai ficar de fora!

ARQ_IN

Em áreas anexas é possível manter o clima de praia, usando cores, materiais e uma linguagem mais divertida. Observou as plantas na parede? A cortina de palha? As banquetas e o azulejo bem alegre combinando com a geladeira? É isso!! Dentro as cores quentes e a continuidade do piso levam a essa conversa com o exterior.

 

Satisfeito? Quer mais? Escreve pra gente contando suas impressões!

 

Assine nossa newsletter!

 

Arquitetura inusitada, sustentabilidade e valores sociais

No último post falamos de férias, viagens e cultura. Agora falamos de volta ao trabalho, escolas, arquitetura. Assuntos que tem entre si um laço cultural muito forte. Todos os povos tem seus modos característicos de viver, de se divertir, de trabalhar, estudar e de construir também. Quando surge algo novo, radicalmente diferente do que estamos acostumados, achamos estranho. Mas, como dissemos antes, faz bem abrir nossa mente para as novidades e experimentar para sabermos se é bom ou não.

A arquitetura de vez em quando faz isso com a gente. Já falamos aqui do Olho (Museu Oscar Niemeyer) e hoje vamos falar de algumas escolas inusitadas.

A primeira é uma construção projetada em 2016 para a cidade de Mazatlán na costa mexicana.

Alguém aí lembrou de uma igreja? Ou bancos de papelão recortados? As crianças devem amar estudar num lugar com um jeito tão lúdico, imagino eu. E tudo foi projetado tendo em vista as condições climáticas do local. Calor excessivo, muita umidade, maresia… Ufa! Estudar nessas condições… Então, várias aberturas para o ar e a luz entrar um pouco mais fluida. Pátios internos para garantir liberdade e privacidade para os alunos e professores. Materiais fortes que resistam a corrosão. Tijolos e cimento queimado imperam aqui.

Todas essas premissas, cuidados e singularidade do projeto combinam com o modo de ensinar montessoriano que é a pedagogia adotada pelo Colégio Maria Montessori Mazatlán. Diferente do método mais comum (dito tradicional), as crianças aprendem através de estímulos variados, movimento e experiências.  As salas de aulas propiciam essas dinâmicas. Olha só:

Essa outra foto abaixo é de uma escola primária na aldeia de Tanouan Ibi,  Mali, na Africa. E inova ao usar argila do próprio terreno para fazer os tijolos que constituem suas paredes. Respeitando o método construtivo do local, suas tradições, diminuindo os custos e viabilizando o projeto. Promovendo crianças e mulheres (que lá estudam quando a noite cai).

Observou o telhado? Um jeito muito diferente de escoar a água da chuva permitindo ao mesmo tempo iluminação natural e ventilação.

Em Cingapura o desafio excede a arquitetura. Mundialmente reconhecido como um modelo quando o assunto é ensino, o país teve que se debruçar sobre seu sistema educativo e promover mudanças. Todo mundo ouviu o ditado que diz que “não se deve mexer em time que está ganhando”? Mas para Lim Lai Cheng*  o ensino em Cingapura” não garante mais coesão social”.  A tão falada meritocracia estratificou a sociedade ao invés de promover a mobilidade social.  “As políticas estão se distanciando da obsessão nada saudável de pais e alunos por notas e vagas nas melhores escolas e enfatizando a valores e princípios. Escolas estão sendo encorajadas, especialmente as do ensino fundamental, a riscar do currículo exames padrões e focar no desenvolvimento integral da criança.”

Será que o novo prédio da Escola de Artes, Design e Mídia localizado no campus da Nanyang Technological University of Singapore, parte desse princípio?

Com seus telhados verdes para refrescar o interior, sua fachada envidraçada que permite a entrada de luz natural, sua preocupação com a sustentabilidade nos parece que sim.

E, para fechar nosso post, parece surreal ouvir isso porém nas palavras de Lim Lai Cheng o foco agora – do fundamental ao superior – é estimular “autoconsciência, autodireção e habilidades de vida dos alunos”.

Deixamos as reflexões com vocês.

Gostou? Assine nossa newsletter

*diretora-executiva da SMU Academy, na Universidade de Administração de Cingapura, ex-diretora da escola Raffles Institution e consultora do conselho do Winter’s International School Finder. Quer ler o post original sobre as opiniões de Lim Lai Cheng? Visite o site da BBC.

Viagens, ótimas oportunidades para ampliar horizontes

Estação cheia de vida, férias, viagens, cores, flores, sabores, aromas… o verão transborda alegria!

E o design viaja nas idéias, na criatividade, nas possibilidades de cada lugar visitado, jeitos diferentes, usos diversos dos mesmos objetos. Assim trazemos na bagagem algo mais além das fotos e suvenires.

Viagens são mágicas! Expandem os horizontes da mente pois em geral estamos mais abertos, mais propensos a olhar além.

No recesso aqui do blog, aproveitamos para conhecer um pouco da Bienal Internacional de Curitiba que segue até dia 25/02/2018. Um dos principais locais da exposição é o MON. Embora as obras estejam espalhadas em vários outros espaços da cidade.

Voltando ao Olho… Por si só, o Museu Oscar Niemeyer já se configura numa obra de arte! O projeto de um dos mais brilhantes, contraditórios (de acordo com seus críticos) e internacionais arquitetos brasileiros faz jus ao sucesso conquistado ao longo de mais de 80 anos de trabalho. Vale a pena reservar uma tarde para conhecê-lo! A construção desafia os limites da engenharia com suas formas curvas soltas no espaço.

A BIENAL

Antípodas como foi nomeada a mostra, traz a visão de artistas de uma cultura  geograficamente oposta a nossa. A protagonista e grande homenageada é a China.

Um pouco do que vimos!

Além das artes plásticas, cinema e literatura foram igualmente contemplados. Artistas brasileiros também se fizeram presentes. É o caso de Juliana Stein que participou de outras mostras importantes como  a 55º Bienal Internacional de Veneza, 29º Bienal de São Paulo, CroneGallery em Berlim, ShangARTGallery em Xangai, CarreauduTemple em Paris.

Por fim, uma obra bastante interessante por criar um jogo visual. Ao se postar diante dela não se vê nada, mas ao caminhar a seu lado olha só:

Para quem quiser conferir com os próprios olhos:

Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999
museuoscarniemeyer.org.br
41 3350 4400
Terça a domingo, 10h às 18h (17h40 começam a fechar os portões)
R$16,00 e R$ 8,00 (meia-entrada)

Até 25 de fevereiro de 2018

Ah, o museu também tem programação para crianças. Visite o site e confira.

E você? Viajou para algum destino que tinha a ver com cultura, arquitetura e decoração?

Conta pra gente!

Assine nossa newsletter!

 

DIY – Projetos de férias

Oi!! Tudo bem? Está de bobeira por aí? Aproveitando o recesso de Natal ou as férias? Que tal fazer algo bacana e divertido para dar um up na sua casa?

Temos algumas idéias para te apresentar!!

  1. Stêncil :Com stêncil você pode fazer várias coisas. Desde criar um efeito papel de parede até um quadro – basta uma tela para pintura, um rolinho ou pincel, tinta e o stêncil.
  2. Quadro de tear
    tear manual criativo

    Basta uma placa de MDF, ou pinus, ou madeira de demolição; alguns pregos, um desenho, linhas e criatividade. Crie seu próprio quadro trançando as linhas no tear. Existem várias possibilidades. Das mais simples as mais elaboradas.

  3. Banner:   Olha que fofura para o quarto das crianças? Um galho de árvore, um pedaço de barbante, feltro colorido, cola e voila! 
  4. Porta retratos: Aproveite a idéia do banner (acima) e faça um porta retratos. Uma maneira bem divertida e bacana de expor suas fotos.

E aí? Se inspirou? Tem mais alguma idéia bacana sobre DIY para casa?

Compartilha com a gente!!!

Assine nossa newsletter