Festa em casa

Em feriados como esse de agora, muita mas muita gente mesmo decide viajar. E muitos outros optam por ficar em casa. A qual turma você pertence?

Para os que ficam uma festa bastante convidativa nessa época do ano é a do Havaí. Somamos o colorido das frutas e flores da estação, as cores do mar, a alegria do verão e seu calor. Neste post selecionamos algumas imagens que podem te inspirar. Bora?

Este é fácil! Basta selecionar papéis de seda coloridos, fazer algumas dobraduras, colar e está pronto. Decora muito bem paredes neutras!  Veja o vídeo:

Dica = no vídeo é utilizado papel crepom. Mas pode ser de seda ou cartolina (fica mais firme). Use cola quente/fria para unir as dobraduras se preferir.

Os adereços para carregar nas mãos são igualmente fáceis de confeccionar. Selecione papéis coloridos, corte em tiras finas, junte todas ao meio e amarre com um barbante ou fitilho.

As frutas fazem parte do cardápio e podem virar ótimos itens de decoração. Folhas também podem ajudar a compor a temática.

Agora a idéia que inventaram para montar letras é demais!! Uma forma de madeira cheia de flores… Essa fica linda até num aniversário!

Enfim… a vida pode ser uma festa!  Dá pra se divertir muito com os amigos e familiares sem sair de casa. Basta, a partir de uma boa base, criar uma decor personalizada. Nós podemos te ajudar!!

Dicas de decoração, idéias, novidades… essa é a nossa praia!

Assine nossa newsletter!!

Bom feriado para você!!

 

VERAO + FERIADO + PRAIA = ALEGRIA

Estamos no auge da estação verão, feriado chegando em breve e você pensando em ter uma casa na praia? Nós te ajudamos com a decoração!

Praia pede colorido, despojamento, rusticidade. A areia entra em casa pelos pés, pela roupa, as vezes até no cabelo! A maresia está no ar e facilmente corrói materiais construtivos e de acabamento menos resistentes.

Chita, ah chita é tudo de bom! Mas não precisa ser sempre chita não! Pode ser uma decoração menos vibrante se você não está acostumado a toda essa explosão a que o verão nos remete. Use doses homeopáticas. Vamos dar uma olhada nas referências que separamos para vocês?

Brasipiso – www.brasipisomoderno.com.br

Pequeno e delicioso lounge! Essa idéia é muito esperta! Incorpore no seu projeto um espaço de descanso e contemplação. Após um banho de sol e mar, sempre bate aquele cansaço gostoso, vontade de tomar algo gelado e relaxar. Conforto aqui é essencial. Piso agradável ao toque e resistente, estofado macio com tecidos do tipo acquablock (hidrorepelente, mais resistente ao sol), móveis rústicos, flores. São pequenos elementos que juntos dão aquele clima alegre e restaurador.

Seu estilo é um pouco mais rústico e festivo? Vamos lá!

Cor!!! Combinando com a estação esse ambiente traz o sol na parede, a alegria incondicional da chita e o vermelho vibrante nas poltronas. Mas note que legal! Te parece fresco apesar das cores quentes? O cimento no piso e o verde intenso na parede ao fundo se incumbem dessa tarefa. Além disso a chita vem em tons de azul, lembrando o mar, o céu… Os puffs de palha e os móveis bem rústicos dão a liga a essa receita despojada.

Sua onda é churrasco?? Vem com a gente!

Estudio Barino Interiores

Mais uma vez a rusticidade! Clima forte de praia com a esteira de bambus no forro. A mesa de jantar e portas dos armários em madeira. Os assentos mais parecem banquetas de bar. Tem um detalhe na madeira ali? Maquinado? Pastilhinhas azuis em mosaico pra refrescar (novamente o truque da cor).

Seu espaço é menor? Olha só:

Brasipiso – www.brasipisomoderno.com.br

 

Mesmo num pequeno ambiente podemos usar a cor, a madeira, o cimento para amenizar o calor escaldante da praia.

Sem espaço externo? Fique tranquilo. Você não vai ficar de fora!

ARQ_IN

Em áreas anexas é possível manter o clima de praia, usando cores, materiais e uma linguagem mais divertida. Observou as plantas na parede? A cortina de palha? As banquetas e o azulejo bem alegre combinando com a geladeira? É isso!! Dentro as cores quentes e a continuidade do piso levam a essa conversa com o exterior.

 

Satisfeito? Quer mais? Escreve pra gente contando suas impressões!

 

Assine nossa newsletter!

 

Espaços comerciais

Terminando o ano pensando em investir em uma loja, salão de beleza, café ou algum outro empreendimento comercial? Então senta e aproveita as dicas.

Organização do espaço e limpeza vem em primeiro lugar! Quem se sente atraído por um ambiente bagunçado e sujo? De restaurante a shopping todos queremos limpeza, a clara certeza de que o espaço foi bem planejado, de que sabemos onde encontrar aquilo que precisamos. Se há prateleiras ou armários, que esses estejam sempre em ordem, que nunca atrapalhem a circulação. Uma loja na qual as roupas são distribuídas nas prateleiras ou araras por cor e tamanho facilita a visualização e, consequentemente, a escolha. Um piso fácil de limpar, uma parede que nunca está manchada, um papel de parede devidamente colado, pequenos detalhes que importam. Manutenções constantes deixam tudo com cara de novo. Desde a fachada do estabelecimento numa continuidade pelo interior, essa preocupação deve nortear o design.

 

Simetria! Essa palavrinha tão simples representa um grande desafio e ao mesmo tempo muita praticidade e a sensação de que há um fio condutor que rege a decoração. Fica muito mais fácil definir os corredores de circulação, por exemplo, se há simetria. Espaços bem definidos nos atraem.

 

Aroma… A aromaterapia não serve apenas para spas. Muitos lojistas e empreendedores já perceberam isso. São inúmeras as lojas que investem numa essência especial para atrair o senso olfativo dos clientes.

Flores! Sempre bem vindas, num restaurante ou café são essenciais. Não precisa nenhum vaso rebuscado para colocar. Basta uma garrafinha de vidro, simples com água e pequenas flores em cada mesa, já dá um bem-estar, uma vontade de curtir o momento.

Cores bem pensadas para cada atividade. Existe dentro da teoria das cores uma vertente psicológica na qual se avaliam os efeitos de cada cor nas pessoas. Faça uma pesquisa, avalie qual estímulo você deseja causar.

decoupage

Móveis firmes e duradouros! Ninguém quer ficar trocando toda a hora de mobiliário. Ninguém quer sentar num sofá, cadeira ou poltrona quebrados! Ah, e na medida correta. A circulação como dito acima deve fluir.

Iluminação caprichada e que vise a uma excelente reprodução das cores (consulte quais as lâmpadas com melhor IRC). Um ambiente mais intimista e acolhedor por sua vez, como alguns restaurantes e cafés, pede luz baixa. Nesse caso o Índice de Reprodução de Cores não é tão relevante.

Essas são pequenas dicas.

A principal é dar o melhor de si! Sempre, em tudo!

Gostou das dicas? Foram úteis?

Siga-nos no facebook.

Assine nossa newsletter.

 

 

Como dar um up no nosso querido cimento??

O post de hoje é para você que, como nós, ama cimento e quer deixar cada cantinho ainda mais atraente e aconchegante. Anota aí as dicas!! E se tiver mais algumas, manda pra gente?? Adoramos idéias novas!

O cimento marmorizado é moderninho, versátil e principalmente neutro. Combina com quase tudo! É um coringa. A partir dessa base podemos ousar nos adornos, nas cores dos objetos, tapetes, móveis. Abre um leque de possibilidades.

Quando se trata de pisos, por exemplo, um belo rodapé branco e alto deixa o ambiente mais sofisticado. Claro que, se o pé direito for duplo é super indicado um rodapé proporcional, acima dos 15 cm de altura. Porém, se a altura do piso ao teto for inferior a 2.70 de altura o rodapé fica elegante entre 10 e 15 cm no máximo. Faz-se necessário o olhar de um bom profissional de interiores para analisar isso e especificar a melhor escolha. Dica importante: o material mais adequado para a peça, nesse caso, é o poliestireno ou EPS que é altamente resistente a umidade.

Também podemos aplicar detalhes como o ladrilho hidráulico que super combina com áreas gourmet e/ou externas e de refeição. Até mesmo no banheiro pode ficar bacana.

 

Já vi adesivos, mais comumente aplicados em parede, fazerem bonito no piso. Contudo, pensando na durabilidade não sei se seria uma boa opção. Esteticamente, não há como negar que dá um charme.

Nas paredes são muitas possibilidades!! Adesivos são muito bem vindos, obras de arte são elevadas a categoria máxima, peças artesanais ganham destaque, objetos dos mais variados tipos se sobressaem,  madeira fica em evidência, quadros com fotos… Basta trabalhar bem a idéia e arrasar!!

Cor, pode ousar a vontade. Quando um ambiente com tantas peças em amarelo seria possível?

Uma das últimas obras da Brasipiso

E essa fachada externa com dois vasos vietnamitas vermelhos e toldo em grafite? Demais, não é?

Brasipiso aplicado em área externa

Lembra do banheiro com peças de cobre desse post aqui?

Há ainda a possibilidade de aproveitar para dar seu toque pessoal. Considerando a tendência do DIY (do it yourself), um bastidor bordado, uma peça em MDF com aplicação em tecido, uma foto que você mesmo tirou numa moldura legal, uma mandala em crochê, tem muita coisa mesmo que pode ganhar o pódio da decoração  numa parede de cimento. Se faltar inspiração, abra o Pinterest ou visite a Zôdio em São Paulo que certamente você achará um caminho.

Bastidores bordados a mão

 

Gostou do post? Tem alguma dica pra enriquecer?

Manda pra gente!!!

Assine nossa newsletter!!

 

 

 

 

 

Zôdio, a nova onda francesa que está chegando ao Brasil

Final de ano, festas chegando e eis que inaugura em São Paulo – anexa a Leroy Merlin da Marginal Tietê – a Zôdio.

De DNA francês e com uma pegada “faça você mesmo” a loja parece reunir um pouco de tudo o que se vê em portais de decoração como o Pinterest.

 

A sensação que dá é que você adentrou uma de suas páginas, porém com a facilidade de poder tocar, experimentar, escolher.

 

 

 

 

De itens de decoração a culinária, sim a loja tem molhos, azeite a granel, snacks para receber os amigos e temperos além de panelas, é possível encontrar muita coisa bacana por lá.

 

Começa logo na entrada. Um pequeno stand oferece comida de verdade, sem conservantes em potes para você montar seu cardápio e esquentar ali mesmo no microondas disponibilizado especialmente para isso. Da salada a sobremesa.

Scrapbook, bordado, tricô, crochê, tear, trabalhos manuais em geral foram abrangidos na proposta. Até Lã Merino, 100% natural nós vimos! E também aulas de culinária e ateliê de artesanato (veja a programação no site). Acredita que você consegue montar sua própria luminária? Personalizar sua caneca na hora? Comprar itens para engarrafar sua própria cerveja? A loja deixa a gente meio pirada num primeiro momento.

Quanto aos preços… bem aí já é outra história! Estivemos por lá no último final de semana, o primeiro da franquia no Brasil, e o que se ouvia nos corredores lotados além de “puxa, você viu isso? Que legal!” era também “nossa, tá muito caro! Lá na 25 de Março tá bem mais em conta!”. Sim, na região da Rua 25 de Março manjadíssimo centro de compras da capital é possível encontrar itens similares distribuídos em várias lojas. Principalmente nas que vendem artigos de festa e culinária como a Gaivota (festas, scrapbook, artesanato em geral) e Doural (cozinha e afins). Etna e Tok Stock também tem algo parecido. Porém, alguns itens são exclusivos da Zôdio. E certamente você não encontrará tamanha organização em prateleiras e espaços na 25 de Março. São mais de 20 mil produtos entre duráveis e perecíveis.

O serviço ainda precisa de ajustes. Na devolução de um valor que estava em desacordo com o da etiqueta, perdemos mais de quarenta minutos. Contudo, foram todos muito cordiais. Especialmente alguns funcionários franceses que a franquia trouxe consigo para organizar a logística.
Enfim, nossa dica é se você gosta de decoração e de meter a mão na massa vá até a loja nem que seja para conhecer e se inspirar. Sinceramente, duvido que você saia de mão abanando…rsrsrs

Serviço:

Fotos: Site oficial e redes sociais da Zôdio, imagem destacada – Fabi Congio

 

Container, por quê não?

Para quem gosta de arquitetura e decoração as novidades nessa área sempre prendem nosso interesse. Tenho visto cada vez mais contêineres sendo incorporados a paisagem urbana. Em geral são estabelecimentos comerciais que ficam despojados e contemporâneos com a utilização desse material. Mas algumas casas também usam a alternativa que se diz sustentável. Será?

Bom para começar os contêineres atendem a um dos princípios básicos da sustentabilidade, são recicláveis. Utilizados por muitos anos no transporte naval, estão encontrando sua “aposentadoria” em terra firme transformados em casas, lojas, prédios e pasmem até piscinas!! São versáteis, fáceis de montar e por possibilitarem uma obra mais limpa estão se multiplicando pelas redondezas.

Depois de  atender ao transporte de cargas por aproximadamente 20 anos, os contêineres são comumente abandonados nos portos. Seu reuso na arquitetura é viabilizado por um processo de limpeza, funilaria e pintura. Depois ele é transportado para o local da instalação e ali são instalados revestimentos e acabamentos.

“Laudos de habitabilidade e de descontaminação contra agentes químicos, biológicos e radiativos são documentos que certificam a segurança do container como estrutura da construção.” Portal AECweb

Se houver necessidade de mudança, bastam alguns ajustes, um guindaste e um caminhão. Em pouco tempo ele estará “habitável” novamente.

Mas, para que realmente atenda ao conceito de sustentável é necessário um projeto que avalie a ventilação e incidência solar visando ao conforto térmico. Torna-se então possível reduzir o uso de ar-condicionado. Para reutilizar um container podem ser contemplados, além de telhado verde:

 

  • Paredes e forros em drywall contribuirão para menor quantidade de entulho na obra, uso de materiais recicláveis, e melhor desempenho termoacústico.
  • Uso de lã de PET, isolante térmico feito à base de garrafas PET, da Trisoft, que recebeu o prêmio “Planeta Casa 2010” na categoria materiais de construção.
  • Sistema misto de aquecimento solar, de tubo de vidro a vácuo + sistema elétrico de compensação, que monitora a temperatura da água e quando necessário utiliza energia elétrica.
  • Uso de salamandra para aquecimento do pavimento inferior com aproveitamento do duto da chaminé para aquecer o dormitório superior.
  • Pintura ecológica: tintas à base de água, sem cheiro,com baixa taxa de COV- Compostos Orgânicos Voláteis.      Portal Met@lica – Construção Civil

 

Em termos de custo, também é uma solução bastante viável. Então, para concluir, algumas fotos de contêineres no interior do estado de São Paulo. E outras de projetos conceituais fora do Brasil. Aprecie a vista!!!

 

Café com História _Itatiba_Crescendo_coma_vida
Café com História em Itatiba – SP Foto: Fabi Congio

 

 

Screen Shot 2017-11-20 at 22.55.28
Café Container – Campinas – SP

 

Screen Shot 2017-11-20 at 21.29.29
Whitaker Studio – Uma casa no deserto Fonte: Arch Daily Brasil

 

Screen Shot 2017-11-20 at 21.30.33
Piscina container da Modpool Fonte: Arch Daily Brasil

 

Screen Shot 2017-11-20 at 22.09.32
Container City I e II – localizada no Trinity Buoy Wharf – Londres Fonte: Minha Casa Container

 

Tá achando uma alternativa bacana? Quer saber mais?

 

Assine nossa newsletter!!

 

Paris retrô ou moderna? Escolhas e a arte que existe por trás de um projeto

Parede descascada, reboco ou tijolos aparecendo, objetos desgastados pelo tempo… já viu isso em decoração? Há algum tempo atrás até causou polêmica. Uma atriz, qual era o nome mesmo… ah, Bruna Linzmeyer virou alvo das redes sociais por ter optado por uma composição digamos assim incomum. Um buraco na parede, uma poltrona rasgada, livros amontoados, lembra disso?
E na Casa Cor no mesmo ano, alguns meses depois, a parede no reboco e os objetos envelhecidos apareceram novamente. Era um ambiente conceitual, mas não deixou de gerar burburinho.
Então hoje, nosso blog convida a refletir sobre o assunto. Autoral e poético ou simplesmente falta de grana, bom gosto e afins? Qual versão faz sentido para você? Ou ambas fazem?

A Casa Cor São Paulo 2017 cuja premissa era “o essencial” expresso em 69 ambientes apresentou uma suíte conceitual que expressava a conexão com os elementos construtivos e com processo de criação que resultou no que foi apresentado aos visitantes.

foto oficial Casa Cor – fotógrafo Denilson Machado

Uma escada em concreto aparante sem nenhum tratamento além de resina é totalmente pertinente ao estilo estilo industrial de viver, capa de muitas revistas Arquitetura & Construção dos últimos tempos. Causa espanto até nos profissionais envolvidos em sua execução. E encanta outros.

Vigas aparentes vão pelo mesmo caminho. Super combinam com uma decoração contemporânea. São integradas à decor.

E o que dizer do estilo clássico? Caberia uma parede descascada  ou um móvel danificado? Em uma viagem a França em 2006 me encantei com um livro repletos de imagens belíssimas do estilo clássico e trouxe-o comigo. Quando o abri me deparei com uma estética que remonta a séculos e da qual nós que vivemos aqui do outro lado do oceano não conseguimos entender completamente. Cada puído do estofado, cada lasca da madeira conta histórias de outras épocas, faz parte do DNA do povo francês. Tome Notre Dame como exemplo. Ou o palácio de Versalhes. Históricos sim, porém mais que isso. Nesse cenário a escolha da atriz em manter uma poltrona desgastada pelo tempo faz muito mais sentido. Ou não faz? Cada um de nós formula suas respostas. Pela negação ou pela afirmação. E isso faz plenamente parte do processo de decorar, de planejar um ambiente.

 

Uma amiga íntima durante um tratamento odontológico recebeu da dentista uma correção de um pequeno quebradinho no dente da frente. Era quase imperceptível mas a dentista achou por bem tratá-lo. E qual não foi sua surpresa quando minha amiga pediu para voltar ao que era? Ela se olhara no espelho e não se reconhecera. Parecia que parte de si estava faltando. Aquela pequena imperfeição quase invisível fazia parte da sua história. Muitos diriam que é uma enorme besteira. Mas para minha amiga fazia todo sentido.

Assim acontece com a decoração. Mesmo que o mundo diga o contrário, se para você faz total sentido, até um trincadinho ou uma parede descascada podem permanecer.

São escolhas e cada um faz a sua.

Lindo dia para você!

Fique a vontade para comentar!!

 

Porque hoje é domingo!!

Sentiu nossa falta? Tivemos alguns problemas técnicos nos últimos dias, mas estamos de volta com tudo!!

E como hoje é domingo, dia de lazer, dia de encontro e confraternização com amigos e familiares, resolvemos dar uma dica bem prática. Vamos trocar dicas de como arrumar uma mesa bem bonita para ocasiões especiais?

Em breve teremos mais um feriado, depois rapidinho chegam as festas! Achamos o tema bem pertinente!

A louça mais bonita da casa ocupa lugar de destaque nesse momento. Os melhores copos ou taças. Os melhores talheres. A toalha festiva e de cores alegres se o momento pedir. Ou branca, bege, adamascada em tons claros se preferirmos algo mais neutro. Tudo isso é básico. O que podemos fazer a mais para incrementar nossa decoração?

Lembra da foto da arvore do último post? Vamos usar essa imagem para nos inspirar!

Flores!! Como as flores embelezam! Um tantinho da natureza dentro da nossa casa!

Sousplat de palha trançado e tingido em tons de laranja acomoda com graça e contrasta com a neutralidade de prato e talheres.

Velas que iluminam ou apenas decoram. E que tal amarrar folhas de louro? Um pequeno barbante um suporte neutro… e fica especial! Lembra da nossa referência?

 

Cheirinho agradável também é bem vindo! Cascas de laranjas que seriam descartadas, água e um punhado de especiarias num vaso bonito dão o toque de charme!


E que tal uma sobremesa caprichada?

Um simples mousse ou panacota pode ficar lindo com frutinhas, folhas de hortelã, flores… detalhes maravilhosos! E o seu almoço, jantar ou ceia realmente acolhedor!!

 

 

Bom final de domingo para você!!

 

 

Estilo de viver

No último post falamos sobre tendências e personalidade. Ou em outras palavras, o quanto é valiosa uma decoração baseada na personalidade, na história, nas atividades, nos anseios de seus moradores. Uma décor única que parte de algo que vem de dentro e não apenas de referências estéticas encontradas em revistas, sites especializados, mecanismos de busca, enfim.
E essa qualidade da decoração se relaciona intimamente com o estilo de viver de cada um.
Podemos criar ambientes a partir de várias referências que não estão prontas. E ainda, que estão longe do seu computador, celular, tablet ou revista preferida.
Basta um passeio no parque, uma viagem, um filme significativo, uma foto sua, da sua casa de infância, de algo muito bonito que captou a sua atenção, seja pássaro, bicho ou flor.
Tomemos o exemplo de uma árvore. Observe o colorido, a textura, as combinações. O que isso evoca em você? É agradável? É estranho? Lhe diz algo?

As respostas são de caráter pessoal, concorda? Cada um terá uma sensação diferente, as vezes parecida em relação a essa mesma árvore. Mas sempre difere em alguma característica.
E tanto a arte, a literatura, a moda e a arquitetura costumam ser influenciadas pelo espírito de seu tempo, por um pensamento coletivo humano moldado por questões individuais.

Voltando a nossa árvore, ela poderia por exemplo ter influenciado a monarquia. Com seus dourados, vermelhos, cor reconhecidamente real, seus detalhes, sua intensidade.

Desembocaríamos então no estilo clássico, com móveis pesados e escuros, cheios de detalhes, cheios de informação, tecidos como o toile de jouy com suas estampas campestres ou mitológicas revestindo poltronas e paredes, porcelana decorada servindo a mesa, lustres de cristal… enfim… Ou seja, são peças impregnadas do espírito de uma época, de uma necessidade de reafirmar poder, de marcar, de impressionar pela riqueza e exclusividade. Peças com história. 

Toile de jouy

E podemos também ir além do estilo clássico. Atual, revisitado com tecnologia e pegada contemporânea ele ainda tem seu lugar garantido em muitas decorações. Aí estão as cadeiras Ghost uma evidente releitura do estilo de Louis XVI para confirmar o que estou falando.


Mesmo o Toule de Jouy ganhou uma versão bem brasileira  nas mãos de Attilio Baschera e Gregorio Kramer, donos da Again loja paulistana de tecidos e objetos.

Aliar o clássico ao contemporâneo. Veja aí outra possibilidade bem bacana. O leque se abre e coisas lindas se tornam possíveis. Basta abrir a mente, basta encontrar o que fala bem ao coração, ao olhar, olhar pra dentro.

Outra idéia é se inspirar na paleta de cores e estampas para criar algo totalmente seu. Basta brincar, testar, descobrir. As imagens abaixo são apenas inspiração, assim como a árvore.

Almofada folhagem
Tecido estampa folhas – para parede por exemplo
Revestimentos para piso

Se identificou? Quer saber mais sobre estilo?

Assine nossa newsletter!!


Decoração: trends

Naquele bate papo sobre decoração ou moda, sempre aparecem comentários sobre as tendências do momento. As revistas e sites especializados abordam as “trends” a cada semestre, a cada nova estação, a cada temporada. Familiarizado com o tema? Pois é… É mais ou menos como uma receita de bolo. Não tem como errar! Porque será que desconfio dessa afirmação?

Bem, vamos pensar um pouco sobre o assunto…

A pantone determina quais serão as cores para a primavera/verão 2018. O desfile em Paris dita que a estampa vichy é a mais elegante do verão. Bolsa de palha é o novo hit. E de repente você passeia no final de semana e vê uma legião de pessoas usando as mesmas trends, os hits e fica pensando se deveria ou não aderir a “moda”. O mesmo movimento se repete quando alguém pretende reformar ou compor um espaço. Você digita “tendências decoração 2017” no google e recebe um montão de imagens mais ou menos padronizadas que te ensinam como incluir a paleta de cores da vez no projeto da casa dos sonhos. Mas será que as “tendências do momento” combinam com você? Combinam com a sua casa? Você realmente as deseja ou está sendo levado pelo movimento de consumo atual?

 

A decoração da sua casa, do seu espaço, do seu cantinho precisa antes de mais nada criar uma ponte com você. Com seu dia-a-dia, suas preferências, suas atividades. Uma cozinha ilha funciona muito bem para quem gosta de cozinhar conversando com os amigos. Se você morre de vergonha de preparar os pratos na frente de outros, não consegue se concentrar ou desanima com o cheiro de fritura que invade a casa, definitivamente, fuja para as montanhas ou prepare-se para um intenso trabalho interno de aceitação, superação, de mudança. Será que a cozinha aberta combina com o seu estilo atual?

O design escandinavo, por exemplo, é tudo de bom! Essa talvez fosse uma afirmação que poderia ser atribuída a mim. Mas será que para uma amiga que ama cores, movimento, bagunça criativa, essa idéia funcionaria? Ia combinar com quem ela é? Com o que ela anseia?

Como em tudo na vida, faz-se necessário conhecer melhor quem somos, do que gostamos, o que nos encanta. É algo valioso! É único! É a diferença sutil entre a referência genérica, o hit, o consumo de massa e a sua personalidade.

Olhe para os ambientes ao seu redor. Seu quarto, a sala, a cozinha. Se você não consegue se identificar com eles, alguma coisa está errada. Repense. Mude tudo de lugar. Volte pro lugar. Traga acessórios. Uma décor sem personalidade é como um corpo sem alma. Perambula, mas não vive.

Fez sentido para você? Então compartilha com a gente! Seu comentário enriquecerá a reflexão proposta aqui.

E que um linda semana te inspire, te traga novas idéias!!

 

Assine nossa newsletter!