Espaços comerciais

Terminando o ano pensando em investir em uma loja, salão de beleza, café ou algum outro empreendimento comercial? Então senta e aproveita as dicas.

Organização do espaço e limpeza vem em primeiro lugar! Quem se sente atraído por um ambiente bagunçado e sujo? De restaurante a shopping todos queremos limpeza, a clara certeza de que o espaço foi bem planejado, de que sabemos onde encontrar aquilo que precisamos. Se há prateleiras ou armários, que esses estejam sempre em ordem, que nunca atrapalhem a circulação. Uma loja na qual as roupas são distribuídas nas prateleiras ou araras por cor e tamanho facilita a visualização e, consequentemente, a escolha. Um piso fácil de limpar, uma parede que nunca está manchada, um papel de parede devidamente colado, pequenos detalhes que importam. Manutenções constantes deixam tudo com cara de novo. Desde a fachada do estabelecimento numa continuidade pelo interior, essa preocupação deve nortear o design.

 

Simetria! Essa palavrinha tão simples representa um grande desafio e ao mesmo tempo muita praticidade e a sensação de que há um fio condutor que rege a decoração. Fica muito mais fácil definir os corredores de circulação, por exemplo, se há simetria. Espaços bem definidos nos atraem.

 

Aroma… A aromaterapia não serve apenas para spas. Muitos lojistas e empreendedores já perceberam isso. São inúmeras as lojas que investem numa essência especial para atrair o senso olfativo dos clientes.

Flores! Sempre bem vindas, num restaurante ou café são essenciais. Não precisa nenhum vaso rebuscado para colocar. Basta uma garrafinha de vidro, simples com água e pequenas flores em cada mesa, já dá um bem-estar, uma vontade de curtir o momento.

Cores bem pensadas para cada atividade. Existe dentro da teoria das cores uma vertente psicológica na qual se avaliam os efeitos de cada cor nas pessoas. Faça uma pesquisa, avalie qual estímulo você deseja causar.

decoupage

Móveis firmes e duradouros! Ninguém quer ficar trocando toda a hora de mobiliário. Ninguém quer sentar num sofá, cadeira ou poltrona quebrados! Ah, e na medida correta. A circulação como dito acima deve fluir.

Iluminação caprichada e que vise a uma excelente reprodução das cores (consulte quais as lâmpadas com melhor IRC). Um ambiente mais intimista e acolhedor por sua vez, como alguns restaurantes e cafés, pede luz baixa. Nesse caso o Índice de Reprodução de Cores não é tão relevante.

Essas são pequenas dicas.

A principal é dar o melhor de si! Sempre, em tudo!

Gostou das dicas? Foram úteis?

Siga-nos no facebook.

Assine nossa newsletter.

 

 

Lavabo bem resolvido

“Lavabo é um depósito de água (por exemplo uma pia) para lavar as mãos”

Wikipédia

O menor cômodo da casa, em geral, é também um dos mais elaborados quando o assunto é decoração. Já percebeu isso? Para ele são selecionados os melhores materiais, as melhores louças, os metais mais bonitos, a toalha mais nova, flores e por aí vai. Não é sem sentido todo esse cuidado. O lavabo, assim como o hall de entrada, são os cartões de visita da casa por assim dizer. Queremos oferecer o melhor para quem chega! Receber com aconchego e carinho!

E quando compramos o imóvel dos sonhos, seja novo ou usado, é exatamente ali que podemos ousar. Um lavabo com personalidade encanta. Temos aqui um antes e depois que viaja justamente nessa idéia. Abaixo como foi entregue pela construtora. Sem piso, com a cuba padrão do empreendimento.

Antes

E nesta outra foto com o toque da designer. Piso e meia parede em porcelanato de grandes formatos. Filetes de metal especialmente confeccionados para o projeto. Espelhos na metade superior da parede para ampliar o espaço exíguo. Modelo de bacia super bacana da Deca.

Depois

Ousadia é o mote de outro lavabo incrível que a Kelly da Kfloreste Arquitetura e Interiores desenvolveu para uma residência em Jundiaí. Com metais em cobre e piso + paredes em cimento marmorizado, ele se destaca pelo minimalismo e personalidade. Nas palavras da arquiteta:

“O desejo da cliente desde o início foi usar uma cuba em cobre, por isso fiz essa composição em marmore branco para destacar a peça tão desejada e o cimento cinza escuro da Brasipiso veio completar o estilo contemporâneo que eu buscava para esse projeto! O resultado ficou mesmo muito bacana!”

Mais um projeto que leva cimento, nesse caso muito bem acompanhado por uma linda parede de madeira entalhada (ou seria um porcelanato que imita fielmente a madeira?):

Alguns detalhes a destacar, o suporte de ferro trabalhado vem direto das Minas Gerais. De Tiradentes, para ser mais precisa. A cestinha de latão virou porta papel. E o ralo é do tipo que pode até ficar aparente. Por ter um excelente acabamento, não faz feio.

E você? Tem um lindo lavabo para mostrar?

Manda pra gente?

Lindo final de sábado para você!

Assine nossa newsletter!

 

Ficha técnica:

Lavabos 1 e 3 – designer: Fabi Congio

Local:

1 –  BairroTatuapé – São Paulo – SP

3 – Itupeva – SP

Contato: fabicongio@gmail.com

Lavabo 2 – Arquiteta Kelly da Kfloreste

Local:

2. Jundiaí – SP

Contato: contato@kfloresteprojetos.com.br

Decoração: trends

Naquele bate papo sobre decoração ou moda, sempre aparecem comentários sobre as tendências do momento. As revistas e sites especializados abordam as “trends” a cada semestre, a cada nova estação, a cada temporada. Familiarizado com o tema? Pois é… É mais ou menos como uma receita de bolo. Não tem como errar! Porque será que desconfio dessa afirmação?

Bem, vamos pensar um pouco sobre o assunto…

A pantone determina quais serão as cores para a primavera/verão 2018. O desfile em Paris dita que a estampa vichy é a mais elegante do verão. Bolsa de palha é o novo hit. E de repente você passeia no final de semana e vê uma legião de pessoas usando as mesmas trends, os hits e fica pensando se deveria ou não aderir a “moda”. O mesmo movimento se repete quando alguém pretende reformar ou compor um espaço. Você digita “tendências decoração 2017” no google e recebe um montão de imagens mais ou menos padronizadas que te ensinam como incluir a paleta de cores da vez no projeto da casa dos sonhos. Mas será que as “tendências do momento” combinam com você? Combinam com a sua casa? Você realmente as deseja ou está sendo levado pelo movimento de consumo atual?

 

A decoração da sua casa, do seu espaço, do seu cantinho precisa antes de mais nada criar uma ponte com você. Com seu dia-a-dia, suas preferências, suas atividades. Uma cozinha ilha funciona muito bem para quem gosta de cozinhar conversando com os amigos. Se você morre de vergonha de preparar os pratos na frente de outros, não consegue se concentrar ou desanima com o cheiro de fritura que invade a casa, definitivamente, fuja para as montanhas ou prepare-se para um intenso trabalho interno de aceitação, superação, de mudança. Será que a cozinha aberta combina com o seu estilo atual?

O design escandinavo, por exemplo, é tudo de bom! Essa talvez fosse uma afirmação que poderia ser atribuída a mim. Mas será que para uma amiga que ama cores, movimento, bagunça criativa, essa idéia funcionaria? Ia combinar com quem ela é? Com o que ela anseia?

Como em tudo na vida, faz-se necessário conhecer melhor quem somos, do que gostamos, o que nos encanta. É algo valioso! É único! É a diferença sutil entre a referência genérica, o hit, o consumo de massa e a sua personalidade.

Olhe para os ambientes ao seu redor. Seu quarto, a sala, a cozinha. Se você não consegue se identificar com eles, alguma coisa está errada. Repense. Mude tudo de lugar. Volte pro lugar. Traga acessórios. Uma décor sem personalidade é como um corpo sem alma. Perambula, mas não vive.

Fez sentido para você? Então compartilha com a gente! Seu comentário enriquecerá a reflexão proposta aqui.

E que um linda semana te inspire, te traga novas idéias!!

 

Assine nossa newsletter!

Funcionalidade

De nada adianta um ambiente ser aconchegante, agradável e lindo se seus elementos não tiverem razao de ser, não servirem para coisa alguma ou pior atrapalharem.

“FUNCIONALIDADE”

Estilo e função, itens básicos quando se fala de decorar.

E daí que você viu uma luminária super bacana que você NÃO pretende usar, mas ficaria tão linda na sala!!! Ou um tapete di-vi-no!!! Mas todos na sua família são alérgicos e tapete acumula poeira que é uma maravilha… e daí? O que é mais importante a beleza ou a função?

Os itens que compõe um ambiente precisam em primeiro lugar atender as necessidades de seus moradores. Precisam ter uma função. E de preferência também atender à questão estética. Em outras palavras, útil e bonito.

Por isso o pessoal do design quebra tanto a cabeça para transformar peças utilitárias em decorativas. A criatividade vai longe. Já vi abridores de garrafas com formas de bichos, cabides em formato de bolas de sinuca e muitas outras coisas divertidas e maluquinhas. Pois é… tudo pensado para trazer um pouco mais de charme ao que é essencial.

Esse filtro de linha da foto aí de cima, por exemplo. Todo escritório que se preze tem um. Mas, ele não precisa ser cinza, tampouco ser chato e sem graça. E as cores e formato incomuns em nada alteram seu funcionamento.

Percebeu a pegada? Funcionalidade com design é tudo!!!

“Peraí dona designer!! Mas e a minha coleção de corujas, meus vasos de Murano herdados da minha vó, minhas conchas, meus sei-lá-o-quê? Vou ter que jogar no lixo??”

Não, não vai. Toda regra tem sua exceção e com essa não é diferente. Tem peças com um apelo afetivo muito forte, concorda? São parte da nossa história,  trazem personalidade ao ambiente e nesse caso são muito bem vindas! Elas aquecem nosso coração portanto tem seu espaço garantido. Dão aquele temperinho básico que levanta qualquer ambiente! São únicas, são nossas!!

Só precisam ser equilibradas, ser bem dosadas em relação aos outros elementos do ambiente. E isso é prato cheio para um designer! Daqueles que enche os olhos e dá água na boca… rsrsrs. Mas isso é assunto pra outro post.

Bem, por hoje é só!!

Belo final de dia para você!!