Festa em casa

Em feriados como esse de agora, muita mas muita gente mesmo decide viajar. E muitos outros optam por ficar em casa. A qual turma você pertence?

Para os que ficam uma festa bastante convidativa nessa época do ano é a do Havaí. Somamos o colorido das frutas e flores da estação, as cores do mar, a alegria do verão e seu calor. Neste post selecionamos algumas imagens que podem te inspirar. Bora?

Este é fácil! Basta selecionar papéis de seda coloridos, fazer algumas dobraduras, colar e está pronto. Decora muito bem paredes neutras!  Veja o vídeo:

Dica = no vídeo é utilizado papel crepom. Mas pode ser de seda ou cartolina (fica mais firme). Use cola quente/fria para unir as dobraduras se preferir.

Os adereços para carregar nas mãos são igualmente fáceis de confeccionar. Selecione papéis coloridos, corte em tiras finas, junte todas ao meio e amarre com um barbante ou fitilho.

As frutas fazem parte do cardápio e podem virar ótimos itens de decoração. Folhas também podem ajudar a compor a temática.

Agora a idéia que inventaram para montar letras é demais!! Uma forma de madeira cheia de flores… Essa fica linda até num aniversário!

Enfim… a vida pode ser uma festa!  Dá pra se divertir muito com os amigos e familiares sem sair de casa. Basta, a partir de uma boa base, criar uma decor personalizada. Nós podemos te ajudar!!

Dicas de decoração, idéias, novidades… essa é a nossa praia!

Assine nossa newsletter!!

Bom feriado para você!!

 

Um toque de cor e de vida

Quando converso com alguém a respeito de decoração, projetos e afins, a primeira pergunta, a dúvida geral que encontro é a seguinte: qual cor colocar nesse ou naquele ambiente? Pinto ou não a parede da sala de x ou y cor?

Parece que sem cor o ambiente vai ficar sem graça, meio morto, com cara de hospital como muitos temem.

Num projeto de decoração completo a cor embora relevante não tem tanto peso quanto a maioria das pessoas imagina. O espaço preenchido ou vazio, a iluminação dirigida ou geral, os acabamentos e texturas, os móveis e objetos são na verdade a alma de um espaço. A cor nesse sentido vem somar e dar vida a um ambiente por si só harmonioso. Um bom projeto é aquele no qual qualquer cor encontra seu lugar, onde poderia ser substituída sem comprometer a harmonia, o todo.

Com o lay out – posição de todas as coisas – definido, com os móveis mensurados (ninguém quer comprar um sofá que não cabe na sala), com os acabamentos especificados (cimento queimado ou porcelanato, madeira ou laminado, etc)  somente aí nos preocuparemos com os detalhes. Nos damos conta então de que o projeto parte de outras premissas, outras necessidades. Para no fim, ser preenchido de vida. De cor. E essa cor não precisa necessariamente estar nas paredes ou nos móveis. Se nos colocarmos como observadores neutros, podemos perceber isso. Olha só essas imagens:

 

 

 

Recortei o original para que você possa captar melhor os detalhes. No primeiro quadro temos uma sala base. Cimento queimado, palha da mesa e outra fibra presente nas cadeiras, sisal do tapete – ou seja acabamento, móveis e objeto – são todos elementos neutros. Percebe que o destaque maior, o contraponto é o verde lá fora?

 

 

 

 

 

 

 

 

No segundo quadro temos os mesmos elementos e um vaso verde que chama a atenção novamente por se contrapor a neutralidade do restante do ambiente.

 

 

 

 

 

 

Por fim, no terceiro quadro (miniatura) temos mais objetos e vegetação interna reforçando a cor. Ela não deixou de aparecer. Poderia ser substituída tranquilamente por outra (azul, vermelho, amarelo) pois os elementos chave são todos neutros e permitem esse tipo de mudança. Eles seguram a onda.

Vejamos mais exemplos:

Essa idéia de base sólida e de cor que dá vida, pode se estender também aos adornos, aos objetos. Vamos nos apropriar de outra imagem:

 

Qual é o elemento de destaque para você nesse ambiente? Para mim, são as caveiras. Eu poderia até dizer que aí falta um pouco de cor, um tapete, algo assim. Mas definitivamente meu olhar é atraído para o dourado da caveira. Para seu toque inusitado. São itens que podem causar espanto, estranheza ou a mensagem de algo moderno, mas certamente não passam despercebidas. No restante o ambiente é novamente neutro. Apenas as caveiras e o quadro distraidamente _ ou não? – deixado atrás do sofá é que captam minha atenção nessa cena. E são apenas objetos, adornos. Percebe como a base bem feita é importante? Poderíamos trocar as caveiras por corujas marrons, pássaros de porcelana azuis, vasos vermelhos, objetos em tom de cobre, conseguiu imaginar? Nada disso importa. Nenhuma alteração desse tipo iria tirar a harmonia da cena, pois a base ali está bem definida.

Quer mais um exemplo?

 

Observando essa sala de jantar ai de cima você acha que falta algo? Sofá, cadeiras e piso são quase na mesma cor, alterando praticamente apenas os tons. Os aparadores lá atrás são em tom de madeira, objetos sobre eles também seguem os mesmos tons e características do restante do ambiente. Até o tapete que é colorido, parece não fugir dos tons presentes. Então que tal fazer um pequeno exercício? Imagine colocar nesse mesmo aparador algum objeto em vermelho. Ou amarelo, ou qualquer cor que lhe agrade (exceto é claro as que já estão ali). Destoou? Ficou bom? Virou ponto focal? Deu vida? Pesou??

Você faria algo parecido?

Deixe sua impressão aí nos comentários!! Queremos muito saber o que você pensa a respeito.

E assine nossa newsletter!! Vamos amar compartilhar com você um pouco de tudo que a gente vê.

 

Nota: todas as fotos são de clientes Brasipiso Moderno.