CÆMENTU, uma história

Origem do Cimento

Dos primórdios aos dias atuais

 

Desempenadeira, pá, água e aquele pó fino. Pronto! Lá está um dos mais usados aglomerantes que conhecemos. Resistente e durável ele está presente em praticamente todas as nossas edificações. Mas desde quando?

Pedra, madeira e barro foram e ainda são utilizados nas técnicas construtivas. Os primeiros homens contudo observaram que das fogueiras pré históricas surgia um pó que misturado a água ficava realmente duro.

Civilizações antigas como a Egípcia usaram uma liga de gesso calcinado e outras como a Grega e a Romana misturaram solos vulcânicos a água para construir.

Dessas experiências surgiram os incríveis monumentos que conhecemos hoje como as pirâmides egípcias, Coliseu de Roma e o Panteão de Agrippa.

A fórmula romana era tão bem guardada que desapareceu junto com o Império Romano.

Foram os ingleses que no século XVIII desenvolveram novamente técnicas para produzir cimento. Franceses, alemães e outros povos também deram suas contribuições a história do cimento. Porém foi outro inglês, Joseph Aspdin, que em 1824 aperfeiçoou a tecnologia da produção do material surgindo assim o “Cimento Portland” patenteado com esse nome em homenagem as rochas da ilha britânica de mesmo nome.

O cimento utilizado atualmente nas nossas construções é um pouco diferente daquele. Mas teve sua origem ali e foi sendo aperfeiçoado através do tempo. O que nos permitiu construir mais e mais incríveis obras de arquitetura e engenharia! E esse material ficou tão versátil que atualmente é utilizado inclusive como acabamento. Mas essa é uma outra história!!

E aí, gostou dessas informações?

Deixe seu comentário!

Assine nossa newsletter aqui

Quer saber mais sobre a história do cimento? Links de referência:

www.abcp.org.br

www.portaldoconcreto.com.br/cimento

www.ecivilnet.com

www.forumdaconstrucao.com.br

Fotos créditos: 
Coliseu - Emerson Mauricio Souto 
Pirâmides - Danieli Pansam