Container, por quê não?

Para quem gosta de arquitetura e decoração as novidades nessa área sempre prendem nosso interesse. Tenho visto cada vez mais contêineres sendo incorporados a paisagem urbana. Em geral são estabelecimentos comerciais que ficam despojados e contemporâneos com a utilização desse material. Mas algumas casas também usam a alternativa que se diz sustentável. Será?

Bom para começar os contêineres atendem a um dos princípios básicos da sustentabilidade, são recicláveis. Utilizados por muitos anos no transporte naval, estão encontrando sua “aposentadoria” em terra firme transformados em casas, lojas, prédios e pasmem até piscinas!! São versáteis, fáceis de montar e por possibilitarem uma obra mais limpa estão se multiplicando pelas redondezas.

Depois de  atender ao transporte de cargas por aproximadamente 20 anos, os contêineres são comumente abandonados nos portos. Seu reuso na arquitetura é viabilizado por um processo de limpeza, funilaria e pintura. Depois ele é transportado para o local da instalação e ali são instalados revestimentos e acabamentos.

“Laudos de habitabilidade e de descontaminação contra agentes químicos, biológicos e radiativos são documentos que certificam a segurança do container como estrutura da construção.” Portal AECweb

Se houver necessidade de mudança, bastam alguns ajustes, um guindaste e um caminhão. Em pouco tempo ele estará “habitável” novamente.

Mas, para que realmente atenda ao conceito de sustentável é necessário um projeto que avalie a ventilação e incidência solar visando ao conforto térmico. Torna-se então possível reduzir o uso de ar-condicionado. Para reutilizar um container podem ser contemplados, além de telhado verde:

 

  • Paredes e forros em drywall contribuirão para menor quantidade de entulho na obra, uso de materiais recicláveis, e melhor desempenho termoacústico.
  • Uso de lã de PET, isolante térmico feito à base de garrafas PET, da Trisoft, que recebeu o prêmio “Planeta Casa 2010” na categoria materiais de construção.
  • Sistema misto de aquecimento solar, de tubo de vidro a vácuo + sistema elétrico de compensação, que monitora a temperatura da água e quando necessário utiliza energia elétrica.
  • Uso de salamandra para aquecimento do pavimento inferior com aproveitamento do duto da chaminé para aquecer o dormitório superior.
  • Pintura ecológica: tintas à base de água, sem cheiro,com baixa taxa de COV- Compostos Orgânicos Voláteis.      Portal Met@lica – Construção Civil

 

Em termos de custo, também é uma solução bastante viável. Então, para concluir, algumas fotos de contêineres no interior do estado de São Paulo. E outras de projetos conceituais fora do Brasil. Aprecie a vista!!!

 

Café com História _Itatiba_Crescendo_coma_vida
Café com História em Itatiba – SP Foto: Fabi Congio

 

 

Screen Shot 2017-11-20 at 22.55.28
Café Container – Campinas – SP

 

Screen Shot 2017-11-20 at 21.29.29
Whitaker Studio – Uma casa no deserto Fonte: Arch Daily Brasil

 

Screen Shot 2017-11-20 at 21.30.33
Piscina container da Modpool Fonte: Arch Daily Brasil

 

Screen Shot 2017-11-20 at 22.09.32
Container City I e II – localizada no Trinity Buoy Wharf – Londres Fonte: Minha Casa Container

 

Tá achando uma alternativa bacana? Quer saber mais?

 

Assine nossa newsletter!!