Decoração: trends

Naquele bate papo sobre decoração ou moda, sempre aparecem comentários sobre as tendências do momento. As revistas e sites especializados abordam as “trends” a cada semestre, a cada nova estação, a cada temporada. Familiarizado com o tema? Pois é… É mais ou menos como uma receita de bolo. Não tem como errar! Porque será que desconfio dessa afirmação?

Bem, vamos pensar um pouco sobre o assunto…

A pantone determina quais serão as cores para a primavera/verão 2018. O desfile em Paris dita que a estampa vichy é a mais elegante do verão. Bolsa de palha é o novo hit. E de repente você passeia no final de semana e vê uma legião de pessoas usando as mesmas trends, os hits e fica pensando se deveria ou não aderir a “moda”. O mesmo movimento se repete quando alguém pretende reformar ou compor um espaço. Você digita “tendências decoração 2017” no google e recebe um montão de imagens mais ou menos padronizadas que te ensinam como incluir a paleta de cores da vez no projeto da casa dos sonhos. Mas será que as “tendências do momento” combinam com você? Combinam com a sua casa? Você realmente as deseja ou está sendo levado pelo movimento de consumo atual?

 

A decoração da sua casa, do seu espaço, do seu cantinho precisa antes de mais nada criar uma ponte com você. Com seu dia-a-dia, suas preferências, suas atividades. Uma cozinha ilha funciona muito bem para quem gosta de cozinhar conversando com os amigos. Se você morre de vergonha de preparar os pratos na frente de outros, não consegue se concentrar ou desanima com o cheiro de fritura que invade a casa, definitivamente, fuja para as montanhas ou prepare-se para um intenso trabalho interno de aceitação, superação, de mudança. Será que a cozinha aberta combina com o seu estilo atual?

O design escandinavo, por exemplo, é tudo de bom! Essa talvez fosse uma afirmação que poderia ser atribuída a mim. Mas será que para uma amiga que ama cores, movimento, bagunça criativa, essa idéia funcionaria? Ia combinar com quem ela é? Com o que ela anseia?

Como em tudo na vida, faz-se necessário conhecer melhor quem somos, do que gostamos, o que nos encanta. É algo valioso! É único! É a diferença sutil entre a referência genérica, o hit, o consumo de massa e a sua personalidade.

Olhe para os ambientes ao seu redor. Seu quarto, a sala, a cozinha. Se você não consegue se identificar com eles, alguma coisa está errada. Repense. Mude tudo de lugar. Volte pro lugar. Traga acessórios. Uma décor sem personalidade é como um corpo sem alma. Perambula, mas não vive.

Fez sentido para você? Então compartilha com a gente! Seu comentário enriquecerá a reflexão proposta aqui.

E que um linda semana te inspire, te traga novas idéias!!

 

Assine nossa newsletter!